terça-feira, 1 de novembro de 2011

O mundo cor de rosa

“Como eu fui inocente! Não achava que as pessoas poderiam fazer o mal. Sempre tentei fazer o melhor de mim e nunca tive intenções ruins para com meus amigos e minha família. Mas parece que existem pessoas que são capazes de fazer coisas que jamais pensei. Parece que eu não enxergava, como se tivesse vivido no mundo cor de rosa”.

Onde fica o mundo cor de rosa? Você vive nele ou já partiu?

Em breve, no Espaço Potencial.

2 comentários:

  1. Já vivi no mundo cor de rosa, mas já havia constatado o oposto muito cedo, só que a gente não quer acreditar... Depois fui espancado e quase morri, dai decidi que não dava mais pra continuar na mentira. Como diria Clarice Lispector, "o adulto é triste e solitário". Enfim, e assim prosseguimos, sem drama em excesso, mas também sem entusiasmo, os desesperados, por sua vez, geralmente se suicidam e há aqueles que não sabem o que é e o que será, então continuam, cada qual a sua maneira, no caminho. Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez todos nós já vivemos no mundo cor de rosa e quem sabe não precisávamos dele durante o tempo em que a dureza da realidade não poderia ser suportada. Violências fazem com que a passagem entre estes mundos seja ainda mais dolorosa, como parece ser o seu caso. Mas acho que posso convidá-lo a pensar que esta passagem não precisa, necessariamente, ser tão dolorosa. O mundo cor de rosa da lugar a um mundo onde todas as cores são possíveis, e espero que assim seja o seu. Muito obrigado pelo seu comentário e, se sentir necessidade, procure um serviço de apoio à vítimas de violência. Eles com certeza podem lhe "colorir". Um abraço.

      Excluir