domingo, 9 de outubro de 2011

Um livro Interessante (continuação)

Para escrever neste Espaço Potencial, faço uso de vários objetos objetivos e subjetivos que estão ao meu alcance, e posso dizer que um dos mais importantes é um simpático dicionário, que muito me auxilia na transmissão daquilo que quero expressar.

A postagem de hoje chama-se Um Livro Interessante, e a palavra interessante me interessa, chama a atenção e cativa. Este é seu significado, sendo seu contrário, somado a palavra desapaixonado, aplicados a palavra desinteressante.

É difícil saber de onde vem a idéia de que o despido é mais interessante do que o vestido (as associações com relações eróticas são inevitáveis e, portanto convenientes aqui), pois parece que é exatamente isso que podemos observar no comportamento de algumas pessoas, sobretudo aquelas que defendem que suas vidas devam ser livros abertos.

Por quê? Estaríamos misturando relações amorosas e afetivas com relações de consumo?

Prontos e abertamente pretenciosos, estes livros podem ser um tanto desinteressantes, afinal, podem desconsiderar o desejo do outro de abri-lo e descobrir, de sua maneira, a beleza que se encontra em suas palavras e entre suas linhas.

Como livros que dispensam leitores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário