quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Conclusão

...e ao perceber que o piano, mesmo tocado com afeição e delicadeza, não poderia fazer parte sí, nem tampouco ser encontrado em seu interior, ele resolveu então fazer música com suas próprias palavras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário